Mais de 100 mil vídeos e 17 mil canais foram excluídos pelo YouTube

O YouTube informou que foram removidos mais de 100 mil vídeos da plataforma em decorrência do descumprimento das políticas de uso do YouTube, como divulgação de discurso de ódio, entre outras regras descumpridas. Além disso, a plataforma também informou que 17 mil canais foram excluídos do YouTube pelo mesmo motivo, sendo o principal descumprimento os discursos de ódio realizados nos vídeos.

A iniciativa faz parte dos esforços da plataforma em manter o cumprimento das responsabilidades aplicadas ao modelo de plataforma aberto. Nos últimos anos, a empresa divulgou que excluiria pouco a pouco vídeos que disseminam discursos de ódio além de outras informações que ferem as políticas de uso da plataforma.

Segundo as notícias publicadas pelo YouTube, o trabalho de identificar e excluir esses conteúdos é dividido em quatro etapas: remover os conteúdos identificados como impróprios, destacar os conteúdos que estão dentro da diretriz, recompensar os criadores de conteúdos e artistas que conquistaram confiança na plataforma e limitar as diversas políticas de uso da plataforma.

Devido a todos esses esforços, nos últimos 18 meses a plataforma conseguiu reduzir 80% das visitas aos vídeos que apresentavam conteúdos impróprios, antes obviamente da eliminação por completo desses conteúdos.

De acordo com a nota publicada pelo Google sobre a remoção desses conteúdos e dos canais da plataforma, as mudanças nas políticas de uso resultaram nesse combate ao discurso de ódio. “A atualização das políticas de uso que preveem a exclusão de conteúdos com discurso de ódio teve grande impacto na identificação de conteúdos na plataforma. Foram vários meses para que o desenvolvimento dessa nova política terminasse, assim como muito trabalho de nossas equipes para a criação de ferramentas funcionais que pudessem estabelecer a conformidade dentre os diversos conteúdos postados pelos usuários”, informou o Google.

Além das regras aplicadas ao discurso de ódio, o YouTube também atua no combate a conteúdos sobre assédio, o que inclui até mesmo assédio que possa ocorrer entre criadores de conteúdos.

Em 2017, a plataforma expandiu e melhorou a tecnologia utilizada para identificar conteúdos que violam as políticas de uso da plataforma. “87% do total de 9 milhões de vídeos excluídos ao longo do segundo trimestre de 2019 são caracterizados por conteúdos identificados pela primeira vez pelo sistema automático que implementamos”, explicou o Google.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *